Crítica | Vikings – 5 Temporada

Grande Ivar, o Desossado reivindica sua liderança sobre o Grande Exército Heathen, enquanto Lagertha reina como Rainha de Kattegat. O lendário Viking Rollo retorna a Kattegat enquanto a divisão entre a família Lothbrok culmina e os filhos de Ragnar se confrontam para dominar o mundo. A tão esperada batalha termina com uma vitória estratégica de Ivar, que tem uma vingança preparada aos seus traidores com um objetivo direto: Lagertha. Por sua vez, Lagertha se isola com seu filho Bjorn e também prepara uma grande vingança! Kattegat não terminou de queimar…

Esta primeira parte da 5 temporada de vikings está dando o que falar, podendo-se dizer que é uma das temporadas com maior apelo emocional. Grandes guerras sangrentas, muitos assassinatos e corpos, algo assemelhado até mesmo com o Ragnarök, o fim do mundo segundo o vidente de kattegat.

Vikings não deixou a qualidade de lado, tendo primordialmente um roteiro fabuloso e com efeitos de arrancar lágrimas. A tilha sonora da série permanece afiada arrepiando até o último fio de cabelo.

Como parcialmente mostrado nos trailers e nas descrições, a gerra entre irmãos está levando kattegat a outro patamar. O que será futuramente o grande legado deixado por Ragnar Lothbrok?

Nesta primeira parte da quinta temporada ainda não conseguimos ver mais sobre a aparência envelhecida de Lagertha, deixando misteriosamente para a segunda parte da temporada.

Sem mais spoilers, o que digo é que esta 5 temporada está magnífica, super recomendo. Está disponível na Netflix os 10 primeiros episódios.

Estreia no Brasil na quinta, 29 de novembro às 23h00, com exclusividade no FOX Premium e no App da FOX a esperada segunda parte da quinta temporada de “VIKINGS”. Do produtor e roteirista vencedor do prêmio da Academia® Michael Hirst (“Elizabeth”), a série narra as épicas aventuras das tribos vikings durante a Idade Média.

Com dez novos episódios de uma hora cada, a história retoma a partir do retorno do agora duque Rollo (Clive Standen), que traz transtornos a uma Kattegat ainda instável após Ivar (Alex Høgh Andersen), tornar-se rei. Enquanto isso, Bjorn (Alexander Ludwig) e Lagertha (Katheryn Winnick) fogem das forças assassinas de Ivar com o bispo Heahmund (Jonathan Rhys Meyers) e, assim, o reinado tirânico de Ivar sobre a Escandinávia inaugura uma nova Idade das Trevas, nunca antes vista.

Ivar será desafiado pelos filhos de Ragnar e antigos inimigos se tornarão aliados para derrotar ao déspota, que se auto-declara um Deus na Terra. Enquanto isso, na Islândia, Floki (Gustaf Skarsgård) luta contra os elementos e o desejo de vingança de seus próprios colonos para forjar uma colônia viking na bela e desolada paisagem.

Leia também!

Satsuma Gishiden é uma OBRA PRIMA

Satsuma Gishiden é o novíssimo mangá trazido pela editora Pipoca e Nanquim, do renomado autor Hiroshi Hirata, vem comigo conferir se vale a pena ou não a compra!

The Office: A beleza está em todos os lugares

The Office é a série mais assistida do momento, venha conosco descobrir o porquê dela ser tão especial mesmo após 7 anos de seu fim.

Crítica | Onde os Demônios Habitam

Aos 17 anos Eric está para se formar no Ensino Médio. Sua vida em família é um Inferno. O pai, um estivador...

As Relações Perigosas: um dos livros mais diabólicos da literatura francesa que você precisa conhecer

Choderlos de Laclos apresenta uma trama repleta de intrigas que rendeu diversas adaptações para o cinema e até uma minissérie da Rede...