Satsuma Gishiden é uma OBRA PRIMA

A editora Pipoca e Nanquim vem fazendo um excelentíssimo trabalho em trazer para as terras tupiniquins obras de arte extraordinárias, de verdadeiros gênios da literatura como Esteban Maroto, Jack Kirby, Alan Moore, Druillet, Chabouté, recentemente anunciaram que trarão as obras do magnífico absoluto Osamu Tezuka e também o autor Hiroshi Hirata, um dos mais consagrados mangakás de todos os tempos e que está tendo sua maior obra sendo trazida como uma trilogia pelo PN aqui para o Brasil, e é sobre o primeiro volume de Satsuma Gishiden que falarei hoje.

Satsuma Gishiden: Crônicas dos Leais Guerreiros de Satsuma

A obra possui em seus primeiros capítulos uma narrativa centrada em um narrador apresentando os costumes e as práticas adotadas pelos samurais da ilha de Satsuma, nestes capítulos nos sentimos como se estivéssemos assistindo um filme do Scorcese, com altas dozes de violência enquanto a “câmera” vai acompanhando e apresentando aquele mundo para nós, elemento já consagrado do diretor, e sem nós percebermos, Hiroshi Hirata apresenta um personagem central, mostrando no início seu presente para depois mostrar seu passado sem que o público perceba, demonstrando todo o domínio narrativo do autor.

Passeando pelas páginas em sempre me via com o sentimento de “eu preciso tirar foto disso”, a arte de Hirata é absurdamente primorosa, sendo detalhista na medida certa, dosando exatamente o que nos mostrar, como nos mostrar e quando nos mostrar, o que é uma evolução visível de seu último trabalho trazido pela editora, kubidai hikiukenin (O preço da desonra) que trazia sim uma arte espetacular porém uma narrativa mais linear e personagens difíceis de diferenciar (Para mim o autor ao menos).

Foto que publiquei em meu Twitter @dereckyrm

Satsuma Gishiden narra a história de como vivem o povo de ilha de Satsuma, Japão, no ano de 1753, quando os Samurais que não estavam mais em guerra tinham que se sustentar de qualquer forma que desse, mas suas honras distorcidas e as demais classes de inferioridades dentro da própria ordem desbalanciavam o ecossistema social da ilha, fazendo os moradores terem que lidar com os samurais pobres e de honra duvidosa.

Mais do que uma história de batalhas e intrigas, é uma história de pessoas, de ideais e de como isso interfere no convívio social, e de como um estado quebrado pode destruir literalmente a sanidade de muitas pessoas.

Satsuma Gishiden é mais uma obra prima trazida pela editora Pipoca e Nanquim e já estou na espera do próximo capítulo desta saga.

Leia também!

Grama é um belíssimo e sensível retrato da maldade

‘Grama’ é um quadrinho que narra uma história real de uma senhora que viveu as mais terríveis atrocidades durante a segunda guerra, confira com a gente se a obra vale a pena ser lida.

The Boys e a moralidade distorcida, porém real

The Boys é a série de super heróis mais badalada do momento, venha conosco discutir sobre essa obra que discute tanto a nossa realidade.

The Crown da Netflix : a verdadeira história por trás do drama real

O suntuoso drama real da Netflix, The Crown , explorou muitos meandros ocultos da família real britânica ao longo de três séries, fornecendo um...

O Diabo de Cada Dia é um filme VISCERAL

O Diabo de Cada Dia é o novíssimo filme da Netflix que possui diversos talentos envolvidos, mas a pergunta que fica é: É Bom?! Vem conferir com a gente!