Bolsonaro erra previsão, e mortes por coronavírus em 43 dias superam as de H1N1 em um ano

O número de mortos pela Covid-19 no Brasil já superou o total de óbitos causados pela H1N1 em todo o ano de 2019. Segundo o boletim do Ministério da Saúde divulgado nesta quarta-feira, o novo coronavírus matou 800 pessoas no país. Em comparação, a gripe causada pelo vírus do tipo Influenza A tirou a vida de 796 pessoas no ano passado.

O dado contraria o presidente Jair Bolsonaro, que disse, numa entrevista concedida à TV Record em março, que a quantidade de óbitos por Covid-19 em 2020 não alcançaria a quantidade de mortes por H1N1 em 2019.

— O número de pessoas que morreram de H1N1 foi mais de 800 pessoas. A previsão é não chegar aí a essa quantidade de óbitos no tocante ao coronavírus — afirmou o presidente no dia 22 de março.

Na ocasião, Bolsonaro também disse que o povo estava sendo enganado por governadores e pela imprensa:

— Você não me vê atacando nenhum governador, eles é que me atacam constantemente, fogem de sua responsabilidade e atacam o governo federal. Brevemente, o povo saberá que foram enganados por esses governadores e por grande parte da mídia nesta questão do coronavírus.

De terça para quarta-feira, o Ministério da Saúde registrou 133 novas mortes por Covid-19 no Brasil. O número de confirmações subiu para 15.927, 2.200 a mais do que ontem.

Em sete dias, a taxa de letalidade da Covid-19 no país aumentou 42%. No dia 1º de abril, era de 3,5%. Agora, é de 5%.

Leia também!